20090605




A história começa, quando ninguém esperava, nem mesmo eles. Os olhares começam a cruzar-se, os sorrisos tímidos estavam sempre presentes, a vontade de olhar mas ter medo era constante! Não passavam de dois miúdos, que mesmo sem saber, já sabiam que algo iria acontecer. Ninguém dava o primeiro passo, até que um dia um ganha coragem e inicia o que seria o percurso mais feliz de ambas as vidas. Tudo começa por um encontro, conversas; segundo encontro, mais conversas e o tão temido beijo acontece. Quando os lábios se tocaram, os ares se cruzaram, aos mãos se passearam em ambos os corpos, eles atingem um estado de completa felicidade e harmonia. Admitem o tão inocente sentimento e percebem que já não vivem um sem o outro.
Começam a conhecer-se, a saber do que cada um seria capaz, a perceber que para que tudo desse certo, teriam um longo caminho a percorrer, que não eram pessoas iguais, nem diferentes, que se sentiam imunes a qualquer mudança, orgulhosos decidem pelo pior e tudo acaba! Em dois meses, a tristeza viveu com eles, cometeram erros de que se arrependem amargamente, acusam-se um ao outro pelo fim, quando ninguém tem culpa. Quando a única coisa que queriam, era estar juntos, beijarem-se, passar noites inesquecíveis, tocarem nos corpos molhados, sentir o prazer do que é amar e ser amado. Ler nos lábios um do outro a palavra tão escondida mas ao mesmo tempo tão verdadeira, o «amo-te». Perderam tempo, ignoraram oportunidades, viveram infelizes, e afinal, o que mais queriam, era simplesmente estar juntos.

3 comentários:

  1. salta silvia olé, faz um sorriso daqueles, faz :P

    ResponderEliminar
  2. Está mesmo, mesmo bonito, Sílvia *.*

    ResponderEliminar